Seguindo a Guria Arteira!

terça-feira, 28 de maio de 2013

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Cuidados com a sua roupa


 Por determinação legal, todas as roupas brasileiras devem, obrigatoriamente, ter etiqueta permanente indicando a composição do tecido (Resolução CONMETRO 01/2001) e instruções de lavagem (Norma ABNT – NBR 8719). Essas instruções, na maioria das vezes, estão expressas através de símbolos. Os símbolos informam sobre instruções dos fabricantes quanto a cuidados de limpeza e conservação das peças, visando sua maior durabilidade. Entenda o que cada um deles significa: 


Clique na imagem para ampliar.
Casa das Etiquetas

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Organizando a casa



  Guarda-roupa em ordem

 O frio está chegando mesmo e está na hora de reorganizar o guarda-roupa. Assim, você não esquece nenhuma peça que possui e quando sair às compras pode evitar gastos desnecessários, não adquirindo coisas muito parecidas com o que já tem. Aí vão algumas dicas para organizar a bagunça e agilizar a combinação das peças no dia-a-dia:

 - Comece abrindo espaço para as roupas de inverno guardando as roupas de verão em prateleiras com menos evidência.
 - Se não tiver muito espaço sobrando, guarde as roupas de verão em malas. Mas não esqueça de verificar se está tudo limpo. Com o tempo as manchas ficam mais difíceis de sair. Outra dica é guardar a roupa sem passar, isto evita que fiquem amareladas.
 - Tente agrupar as roupas pelo critério que faça mais sentido para você: por cores, claras e escuras, roupas de trabalhar, roupas de final de semana, roupas de academia...
 - Pendure cachecóis, lenços e cintos. Se não tiver onde, pregue ou cole ganchos dentro do guarda-roupa. Em algumas lojas de utilidades domésticas você encontra modelos que agrupam vários ganchos em um só.
 - Organize as gavetas. Utilize uma para cada tipo de roupa, lingeries ou cuecas em uma, meias em outra. Se forem gavetas largas use divisórias.
 - Coloque as calças em cabides.
 - Invista em cabides acolchoados para não comprometer as peças mais delicadas.
 - Blazers, jaquetas e outros casacos pesados precisam de cabides mais largos nas pontas.
 - Algumas saias pedem cabides com ganchos. Se forem de tecido mais delicado, coloque pedaços de espuma.
 - Roupas brancas de festa merecem sacos de proteção sobre o cabide. Se usar os de plástico, observe se eles têm furinhos para deixar a roupa respirar. Caso não tenham, faça os furos você mesmo ou escolha os sacos de tule.
 - Para guardar as bolsas use uma prateleira só para elas.


 Organização de estantes

 Depois de acumular tantos exemplares de livros e CDs, chega a hora de organizar isso em casa. Afinal, de nada adianta ter uma raridade se não souber onde ela está. Ou, ainda, querer ouvir aquela música especial e não encontrar o disco. Para acabar com isso, veja dicas de profissionais da organização residencial sobre como deixar sua estante igual a de uma livraria.
 Uma opção para encontrar uma maneira de ordenar as coisas de casa é contratar uma empresa especializada no assunto. Profissional novo e diferenciado, o personal organizer (ou organizador particular) é aquele que tem conhecimento técnico para otimizar o espaço interno das residências.
 Segundo a personal organizer Patrícia Damiani, 60% da casa está envolvida com roupa e afins, desde vestuário até roupa de cama, e 40% fica para as outras áreas, como armários da cozinha, da área de serviço ou mesmo aquele quarto já destinado para a bagunça de objetos que não se usa mais.
 “Cada coisa tem que ter o seu lugar, não pode misturar tudo. A casa tem que ser como se fosse a loja onde vamos comprar”, observa. Sendo assim, a organização da casa tem que ser por etapas, por segmentos. O grande desafio de arrumar as estantes é facilitar a procura do objeto. “A pessoa tem que encontrar o que procura dentro de casa em sete segundos. Se não encontra, está com problemas na organização”, garante Patrícia.

 Veja algumas dicas para organizar seus livros e CDs:

 Analise o que realmente importa: a personal organizer diz que um dos problemas na hora da arrumação é que as pessoas não descartam o que é desnecessário e que 45% de qualquer organização precisa disso. “É preciso perder o apego”, completa. Além disso, ela dá a dica para que a pessoa divida em caixas o que pode ser doado e o que deve ir para o lixo. Só então os objetos restantes devem ir para a estante.
 Escolha como ordenar: o correto, segundo a profissional, é dispor de livros e discos em ordem alfabética, para facilitar a procura. O problema dessa ordenação é que pode acabar em uma quebra de harmonia, pois alguns exemplares são maiores ou mais altos que outros. Então, se não forem muitos e a intenção é ter uma estante bonita, podem ser colocados de acordo com o visual, por tamanho ou cor.
 Posicione o móvel corretamente: leve em conta a iluminação e a ventilação do ambiente. Livros são muito sensíveis à luz e umidade. É um cuidado necessário para não ter aquele exemplar de estimação estragado.
 Elimine caixinhas desnecessárias: hoje em dia, é muito comum o uso de cases, embalagens especiais para guardar os CDs. A não ser que a caixinha original seja tão importante quanto a mídia em si, agrupe todos os títulos em um mesmo case. Eles ocupam menos espaço e são ideais para proteger os discos.
 Mantenha a ordem: a partir do momento em que tudo estiver no seu devido lugar, sempre depois de retirar algo da estante, recoloque na posição original. Mexer sem cuidado pode arruinar todo o trabalho anterior.



 Organizando a geladeira

 É certo que muitas pessoas abrem a geladeira para pensar. Mesmo sem saber o que queriam pegar, vão até ela. O problema é quando se tem certeza do que está procurando e ainda assim não se consegue encontrar. A geladeira, assim como o resto da casa, deve manter a regra básica de organização: cada coisa no seu lugar.
 Veja dicas para tornar essa tarefa um pouco mais fácil. A personal organizer Patrícia Damiani explica que a ordenação sempre depende do espaço disponível. Nesse caso, é o tamanho da geladeira que vai determinar o trabalho. “A geladeira de encarte é a ideal, com tudo separado e um visual bonito. O problema é fazer assim em casa”, comenta a profissional de organização.
 Para começar, é importante que os produtos estejam visíveis. O princípio básico é separar tudo por famílias, como laticínios, por exemplo. Jarras, de água e de suco, podem vir acompanhadas de garrafas e latas e dispostas em prateleiras.
 No meio, podem ser colocados os refratários com as comidas do dia, ou saladas pré-prontas para servir.
 À esquerda, produtos que precisam de conservação, como salsicha e presunto.
 Outra dica importante para o aproveitamento do espaço é usar os nichos específicos, sugeridos pela fabricante. No entanto, uma dúvida constante é sobre o melhor lugar para guardar os ovos. Mesmo que a geladeira venha com espaço certo para eles na porta, a variação de temperatura causada pelo abre-e-fecha pode prejudicar na sua conservação. Algumas fabricantes já estão fazendo modelos com as bandejas para ovos em outra região da geladeira.
 Uma alternativa para guardar alimentos perecíveis ou delicados é investir em refratários e potes individuais. “Se toda geladeira tivesse nicho para tudo, seria perfeito, mas não existe nada assim.
 Minha sugestão é que cada um crie seus próprios nichos, com potes plásticos, por exemplo, e separe por classificação”, completa Patrícia. Algumas frutas e verduras, por exemplo, podem ser colocadas em um refratário que permita lavagem e guardadas na parte de baixo, em cima da gaveta.
 E o que fazer quando apenas um integrante da família está de dieta? Nesse caso, o alimento deve ficar separado e identificado. Pode-se usar um nicho ou caixa plástica, bem lavada, em uma prateleira única. O importante é que os outros moradores saibam que os produtos pertencem a uma pessoa que está controlando a alimentação. Quem está cumprindo regime não pode deixar sua comida junto com as outras, tem que visualizar a separação.
 Para finalizar, a grande dica é evitar guardar restos. Não é errado guardar potinhos, desde que colocados no lugar certo. Manter a organização economiza tempo e dinheiro. Segundo Patrícia, “é como o velho ditado: o que não é visto, não é lembrado”. Ou seja, se o dono da geladeira não vê o que tem, pode comprar de novo ou a mais. Quando as coisas se mantêm no mesmo lugar, é possível memorizar onde guardar e, assim, a geladeira permanece organizada.


 Descongelando:

 Frost Free x Degelo automático
 Uma geladeira organizada também precisa estar limpa, e isso está ligado, muitas vezes, ao momento de seu descongelamento. Os modelos disponíveis hoje podem apresentar duas tecnologias que facilitam esse trabalho: a frost free e a de degelo automático.
 A tecnologia frost free permite que o consumidor não precise nunca mais fazer o degelo do produto. Um software dentro da placa eletrônica possui alguns parâmetros (como frequência de uso e condições ambientais) que acionam automaticamente uma resistência que derrete o gelo dentro do evaporador. A água escorre por um tudo até alcançar um recipiente que fica acima do compressor. Lá, o calor do compressor faz com que a água evapore. É um processo cíclico que acontece sem que seja necessário acionar.
 Já no degelo automático, o consumidor precisa acionar um botão para derreter o gelo que se acumulou nas paredes. Por não ter para onde escorrer a água, acaba molhando o que estiver na geladeira e o seu redor. Além disso, os produtos podem acabar descongelando.

 Daqui.


Se você quiser dicas de como organizar a casa com gaveteiros, clique aqui.


Clique na imagem e...