Seguindo a Guria Arteira!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Dicas para decorar espaços pequenos


1 – Tire proveito da luz natural
Ambientes bem iluminados parecem maiores. Não cubra janelas com cortinas escuras!

2 – Use espelhos
Espelhos maiores pendurados na parece ou apoiados no chão ajudam a dar sensação de amplitude.

3 – Pinte as pareces com cores claras
Tonalidades escuras vão deixar o espaço ainda menor

4 – Inclua prateleiras
Elas são menos volumosas que móveis como estantes e organizam bem os ambientes.

 5 – Pinte os rodapés e as aberturas da mesma cor que a parede
Assim a sensação de amplitude aumenta.

 6 – Integre ambientes
Para aumentar a sala e a cozinha uma boa dica é integrar os espaços, excluindo a divisória.

 7 – Use revestimentos menores
Em ambientes como o banheiro, usar revestimentos menores como pastilhas, por exemplo, dá sensação de mais espaço.

 8 – Aposte em portas de correr
Tanto nos móveis como nos espaços, elas são práticas e facilitam a circulação de pessoas.

 9 – Invista em materiais transparentes
Uma mesa de centro ou prateleira em material transparente deixa a visão livre e a sala maior.

 10 – Prefira móveis com rodinhas e multiuso
Puffs com rodinhas e com lugar para guardar objetos são ótima opção para lugares pequenos. Eles podem ser deslocados quando chegarem convidados e depois voltarem para o lugar. Aposte também em móveis com nichos para guardar o que for preciso: baús, camas, mesas… Tudo que for multiuso ajuda a organizar e guardar coisas em espaços pequenos.

Daqui.
















segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Organizando as pulseiras


E você ainda pode colocar flores nas garrafas e transformá-las em vasos ao mesmo tempo.




sábado, 3 de novembro de 2012

Saiba como usar os lenços...



















GURIA ARTEIRA

Fazendo tudo por você!!!!!


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A energia dos cristais




Texto de Raphaela de Campos Mello 

Design Juliana Sidsamer


Os cristais são tão antigos quanto o planeta Terra. Embora não se saiba com exatidão quanto tempo demoram para se formar, alguns estudiosos falam em milhões de anos. Tudo começa nas profundezas do subsolo, com a atividade borbulhante do magma, rico em minerais. Eles sofrem a interferência da pressão e dos gases circulantes, motores do lento processo de cristalização – resfriamento e solidificação – que resulta nesses belos corpos radiantes, usados para restabelecer o equilíbrio físico e emocional e também como ferramenta de harmonização de ambientes.




Como os cristais funcionam

Apesar da aura mística que envolve o funcionamento dessas pedras, esse é um fenômeno essencialmente físico, desvinculado de qualquer tipo de crença, na visão do terapeuta carioca Cristovão Brilho, autor de O Poder dos Cristais – A Terapia da Alma e a Cura do Corpo (Imago). “Se considerarmos que o Universo é feito de energia, de eletricidade, assim como tudo à nossa volta, ter um cristal por perto ajuda a captar a energia local e devolvê-la filtrada e ampliada, interferindo positivamente em todos os aspectos da vida”, diz ele.

Segundo Judy Hall, autora do livro Bíblia dos Cristais (Pensamento), eles emitem uma vibração altíssima que eleva a consciência e abre os chacras [centros energéticos espalhados pelo corpo], podendo ser dispostos sobre esses pontos ou ao redor do corpo. “Nas culturas antigas, as propriedades terapêuticas dessas pedras eram tão importantes quanto a sua função ornamental”, aponta a terapeuta. Alguns exemplares têm efeito calmante; outros, estimulante. Por meio dessa calibragem, o funcionamento orgânico e psíquico vai sendo restaurado. “O cristal aumenta a capacidade de resistência das pessoas. Ele fornece uma vibração de qualidade e, consequentemente, o indivíduo passa a se sentir melhor em todos os níveis”, resume Cristovão Brilho.

Não é à toa que os cristais têm servido de instrumentos terapêuticos há milênios, inclusive na reflexologia – técnica da medicina tradicional chinesa que estimula pontos localizados na planta dos pés. “Os bastões de cristal são úteis quando é preciso estimular um ponto sobre o corpo. Faça com eles suaves movimentos de rotação para obter alívio da dor ou de qualquer indisposição”, ensina Judy, que enfatiza: “Essas pedras tratam suavemente as causas – excesso, bloqueio ou debilidade de energia –, em vez de simplesmente amenizar os sintomas”. Já Cristovão recomenda a combinação de técnicas alternativas com a medicina convencional. “Os cristais não são a única salvação”, alerta ele. São um complemento.



Porque os cristais podem ser amuletos domésticos

A presença desses objetos especiais dentro de casa remove as impurezas que arrastamos da rua, muitas vezes sem perceber. Isso porque, depois de um movimentado dia de trabalho, o acúmulo de toxinas diversas é inevitável. “No final do expediente, a energia de cada um está totalmente contaminada por emanações desprendidas por outras pessoas, pelos locais por onde andamos e também pelas nossas próprias preocupações e ansiedades”, afirma o terapeuta. É aí que o cristal aparece para devolver o bom balanço energético no interior do lar. “Assim, as energias acumuladas durante o dia não mais existirão no dia seguinte. Pode-se amanhecer limpo para iniciar uma nova jornada”, diz ele, que lembra a importância desse trabalho de cura: “Quem não se purifica de alguma forma vai acumulando desequilíbrios até adoecer”.

A escolha das pedras de estimação pode ser aleatória ou intuitiva. Não há regras. Com um pouco de embasamento, é possível alocar os exemplares mais indicados em pontos específicos da residência. O citrino, por exemplo, é a pedra da prosperidade. Ele atrai riqueza e fartura, especialmente quando colocado na área da abundância (canto esquerdo mais distante da casa em relação à porta da frente), segundo o feng shui. O quartzo de tom enfumaçado purifica. Por isso, deve ser disposto sobre a escrivaninha ou entre a pessoa e uma fonte de neblina eletromagnética – campo eletromagnético sutil liberado por equipamentos eletrônicos. Já a selenita, de tonalidade esbranquiçada, atrai a vibração dos anjos, além de conectar os seres aos propósitos da alma. Pode-se posicioná-la embaixo do travesseiro. Para quem está em busca do amor, vale manter um quartzo rosa ao lado da cama ou na área dos relacionamentos (canto direito mais distante da casa em relação à porta da frente). “Cristais transparentes têm o efeito intensificado quando expostos os raios do Sol”, avisa Judy. Para que não deixe de cumprir o papel de purificador, o cristal deve ser limpo e reenergizado de tempos em tempos. “Quando ele começa a perder o brilho, é sinal de que está sobrecarregado”, ensina Cristovão. As pedras devem repousar durante três dias e três noites num recipiente com água e sal. Depois, o líquido deve ser escoado de maneira que as energias voltem para a natureza. O ritual termina com um banho ensolarado de pelo menos três horas. Dessa forma, os amuletos estarão prontos para mais uma pacífica missão terapêutica.




Daqui.





quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Clique na imagem e...